Quem não gosta de um animalzinho de estimação?

Normalmente, as crianças se apegam mais a esses animais do que os adultos, porém, alguns adultos também fazem deles seus melhores amigos. Mas, para se ter um animal de estimação, tem de se tomar alguns cuidados especiais para mantê-lo saudável e bonito. A seguir, algumas informações básicas para você criar seu animal de estimação, com perguntas e dúvidas frequentes.

 

Cães

Existem várias raças de cães no mundo todo, porém cada raça tem sua característica. Algumas são mais dóceis; outras um pouco mais arredias; têm raças que podem adquirir doenças com mais facilidade (doenças genéticas); entre outras características. Contudo, os cuidados básicos com eles são praticamente os mesmos, independentemente da raça. Ao adquirir um animal, a pessoa, primeiramente, terá de ter tempo para cuidar desse animal. Caso contrário, aconselho a não adotar um. O animal precisa de espaço físico para viver, pois com este espaço ele poderá se divertir e também se exercitar. Aqui vão algumas perguntas rotineiras para tirar suas dúvidas a respeito dos cães. Lembrando que o médico veterinário responsável  por seu animal irá agir de acordo com sua conduta profissional, então, o que será descrito abaixo servirá apenas para o leitor ter uma noção de alguns assuntos relacionados à criação de cães.

 

O que devo fazer ao adquirir um cão?

Primeiro, leve-o a um médico veterinário para que ele possa examinar seu animal e ver como está sua saúde. Ele também irá auxiliá-lo nos cuidados que deverá tomar.

 

Existe alguma vacina que devo aplicar em meu animal? Se existe, qual a idade certa? Quantas  doses são necessárias?

Sim, existem algumas vacinas que deverão ser aplicadas em seu animal. Ao nascer, o animalzinho mama o primeiro leite de sua mãe, chamado de colostro. Esse colostro possui anticorpos (células de defesa) que protegerão o animal até, aproximadamente, 45 a 60 dias. Por isso, ao vacinar seu animal, vacine de preferência após 45 dias de idade, devido ao colostro poder interferir na produção dos anticorpos do animalzinho. Essa vacina protege o animal de oito doenças (óctupla), sendo que já existe no mercado vacina que protege de até dez doenças. Essas doenças são: parvovirose, cinomose, coronavirose, hepatite (adenovírus I e II), parainfluenza e leptospiras, sendo esta última, uma zoonose (doença transmitida dos animais para o homem). Quando vacinado, o organismo do animal terá um tempo para produzir seus próprios anticorpos (suas defesas), girando em torno de 15 dias. Sendo que, nesse intervalo de tempo (até 15 dias), é bom que o dono saiba que o animal poderá adquirir alguma doença que a vacina deveria proteger, pois seu organismo ainda não está totalmente protegido. Por isso, o animal deverá receber reforços da vacina para que seu organismo consiga produzir uma quantidade grande de anticorpos contra essas doenças. A segunda dose da vacina poderá ser feita de 21 a 30 dias após a primeira dose. E a terceira dose, 21 a 30 dias após a segunda dose. As doses podem ser de três até cinco vacinas, sendo que o médico veterinário irá indicar de acordo com sua conduta. Após a última dose tomada, a revacinação anual é indicada para o fortalecimento do sistema imunológico (defesa do organismo) do animal. A vacina anti-rábica (raiva canina) também deverá ser administrada, sendo que a primeira dose é recomendada após quatro meses de vida, em dose única, com revacinação anual.

 

Tenho que desverminar meu animal?

Com certeza! Ao completar 30 dias de vida, seu animal já poderá ser desverminado, sendo que deverá ser repetido o vermífugo 15 dias após a primeira dose. Em seguida, deve-se fazer a vermifugação a cada quatro ou seis meses, ou de acordo com a indicação do médico veterinário.

 

Qual o alimento ideal para meu animal?

Dê preferência as rações, evitando restos de comida, pois o animal tem carências nutricionais diferentes das nossas. Por isso a ração, que já vem balanceada, é mais indicada. Os cães precisam de abrasão (desgastar por atrito) para seus dentes, pois isso evita o acúmulo de tártaro nos dentes do animal e funciona como uma “escova de dente”. Alimentos como ossos ou algum brinquedo rígido, servem para que eles possam roer, fazendo assim essa “limpeza dentária”. É importante sempre lembrar que a idade do animal está relacionada com o tipo de ração a administrar, por exemplo, animais adultos deverão comer ração de adultos, e filhotes, ração para filhotes, pois cada uma está balanceada conforme a sua época de vida.

 

De quanto em quanto tempo tenho de dar banho no meu animal?

Por questão de higiene, seu animal tem que tomar banho, é claro! Porém, o intervalo de um

banho para outro pode variar, dependendo da raça e da tolerância do seu animal. Você pode banhar o bichinho a cada semana ou até a cada 15 dias. Se o intervalo de banho for curto e o animal começar a apresentar algum problema de pelagem ou de pele, você deverá aumentar esse intervalo para um período maior. Se persistir, chame um médico veterinário para diagnosticar o problema.

Cocari Cooperativa Agropecuária e Industrial © 2014